A Água da Vida

Em um planeta constituído de água que encontra-se envolvido por um universo aquático onde reina harmonia e vida em abundância, encontram-se habitantes, cuja vida saiu destas águas, habitantes com experiências diversas, uns que vieram de outros planetas pela correnteza aquática que envolve este universo; outros ali estão sem conhecer nem mesmo as correntezas.

Cada habitante possui consigo uma quantidade de água em um vasilhame para assim continuarem vivos, mas é tão natural neles este vasilhame que muitos nem suspeitam que podem usá-lo para ajudar outras seres que estão com seu vasilhame danificado por algum motivo, se esvaindo pouco a pouco a água da vida, a vida também cessa se não for feito nenhum reparo, nem sua água completada a tempo.

Alguns por um motivo talvez desconhecido, ao perceberem alguém se esvaindo por falta desta água da vida, notam em si que o vasilhame que possuem, talvez pode ajudar a fazer o reparo e reposição desta água; arriscam tirar um pouco da sua própria água para ajudar aquele que está se indo como um viajor perdido no deserto; percebem que o vasilhame reparado, a vida é restabelecida e segue seu curso natural.

E melhor! ao doar desta água, automaticamente o planeta completa o vasilhame do bom samaritano; então ficam animados por quão rica descoberta e dizem: Irmãos do planeta água, temos um vasilhame que contém uma água – a água da vida! Usemos para devolver o ânimo e a vida àqueles que estão se esvaindo como se estivessem em um planeta só de terra e sol escaldante, vendo somente o deserto, esquecendo-se das grandes nascentes de água. Mas eles dão gargalhadas e dizem: ora essa! temos conosco um vasilhame que contém uma água da vida? Delira e não sabes o que diz.

Assim é o Magnetismo presente em toda forma de vida, mesmo que embrionário.
Olhemos para nós, tenhamos olhos de ver nosso vasilhame e o do nosso próximo que precisa de ajuda para concertar ou encher o seu. Vamos lá! Doar da nossa “água”, porque o Dono da fonte (Deus) nos permite e o nosso guia e modelo Jesus nos assegurou.

Nos amemos com fé, esperança e confiança no Senhor da Fonte Viva, nos permitindo ter consciência da existência desse vasilhame e da sua necessidade imediata de doação e ajuda mútua.

Autor: Luan Cleuber