A PROTEÇÃO DE BEZERRA DE MENEZES

Quebrangulo – Alagoas – Brasil

Na madrugada, Rosário começou a sentir as dores do parto. Era o seu terceiro filho. Francisco, seu marido, gritou para Raimundo, o filho mais velho, de oito anos, correr até a casa de Dona Bibi.

Quando Bibi chegou com seu kit de parteira, a água estava sendo aquecida e as toalhas limpas e secas já estavam separadas. A empatia entre a gestante e a parteira é fundamental para o sucesso do parto. Com a presença de Bibi, Rosário se acalmou, pois nela confiava e sabia que estava em boas mãos.

***

Madison – Wisconsin – Estados Unidos

Na madrugada, Lucy começou a sentir as dores do parto. Era o seu primeiro filho. Peter, seu marido, colocou-a em seu espaçoso carro, preparado há dias, para transportá-la a Madison, a poucos quilômetros de distância de sua propriedade rural.

Pelo celular, Peter contatou a Maternity at St. Mary’s Hospital, em Madison, que imediatamente se comunicou com o Doutor Matthew Davidson, que transmitiu as primeiras providências a serem adotadas em relação a Lucy, sua paciente.

Davidson é um médico experiente, que já atendeu mais de trezentas parturientes, sempre com dedicação e profissionalismo. Sua marca principal é a empatia.  Assim que suas pacientes se aproximam dele, acalmam-se, sabendo que estão em boas mãos.

***

Rosário e Lucy começaram a sentir as primeiras contrações. O trabalho de parto de ambas se prolongou. Dona Bibi e Doutor Davidson, experientes, pressentiram que, embora a cabeça do bebê estivesse se aproximando do assoalho pélvico, talvez não ocorresse a rotação completa e não fosse possível o parto espontâneo.

Diante dos olhares significativos de Bibi e Davidson, os maridos Francisco e Peter retiraram-se dos respectivos quartos em que estavam as parturientes. Instintivamente, cada um deles começou a apelar para suas orações, pedindo a intervenção de seus protetores.

Francisco pediu para as entidades do terreiro de umbanda que frequentava. Peter, participante da Igreja Evangélica Luterana, ajoelhou-se, num discreto local, próximo da sala de espera da maternidade, e começou a orar.

***

Adolfo Bezerra de Menezes Cavalcanti, mais conhecido simplesmente como Bezerra de Menezes, teve intensa vida militar, administrativa, jornalística e política. Destacou-se, no entanto, como médico, pela sua dedicação, competência, índole caridosa e disposição para atender seus pacientes, independentemente da classe social, raça, gênero ou faixa etária.

Depois de sua desencarnação, Bezerra renunciou à ascensão para planos superiores, em companhia de outros missionários devotados ao sacrifício pessoal, a fim de se consagrar ao consolo dos infelizes da Terra.

Assim é que, atualmente, falanges dirigidas por Bezerra de Menezes percorrem os mais distantes rincões do Planeta Terra, levando alívio e consolo para os sofredores de todos os matizes.

***

Dado o vigor das rogativas para obtenção de socorro geradas pelos maridos Francisco e Peter, em favor de suas esposas naquele momento crítico do trabalho de parto de ambas, as orações foram captadas pelas falanges de Bezerra de Menezes.

Equipes médicas foram direcionadas por Bezerra: uma para Quebrangulo, Alagoas, Brasil, outra para Madison, Wisconsin, Estados Unidos. Pela gravidade dos dois casos, orientadores de elevada estirpe sideral juntaram-se aos dois grupos que, na chegada, começaram a espalhar chispas de luzes, envolvendo as duas parturientes.

Assim que os raios luminosos inundaram o recinto, como por encanto, para surpresa de Dona Bibi, em Quebrangulo, e para surpresa do Doutor Davidson, em Madison, as rotações das cabeças dos dois bebês começaram a progredir, sem mesmo a necessidade do uso manual ou de fórceps.

Ao chegarem, as duas crianças, — uma à posição occipito-posterior direta, e a outra, à posição occipito-anterior direta — os partos se realizaram imediatamente

***

Felizes, as duas equipes de Bezerra de Menezes partiram, como heróis anônimos e invisíveis, para as próximas missões que os aguardavam

***

Ensina Emmanuel que a proteção misericordiosa estende-se a todos, indistintamente. Mantenhamo-nos, amigos leitores, com o coração livre de sombras densas, e então poderemos contar com os incontestáveis auxílios do invisível, que jamais falham em suas multiformes expressões, no momento oportuno.