Mensagem de Marta, 03 de setembro de 2020

Cada manhã que se abre à tua frente tem a sua carga de afazeres para dar conta. Nenhum dia está desvestido de desafios e lutas, tendo em vista o incessante aperfeiçoamento do ser em trânsito pelas procelas materiais.
Conflitos na família.
Dramas no ambiente de trabalho.
Agitação social e caos urbano.
Desemprego. Tempo escasso para tantas demandas.
Certamente que nem todas as atividades previstas e agendadas no dia anterior poderão ser realizadas no posterior, ensejando novas aflições quando se constata que os dias parecem ser mais curtos, o que não reflete a realidade.
Cada período diário continua matematicamente com suas vinte e quatro horas, mas é inegável reconhecer que passamos a constituir uma sociedade neurótica e ansiosa, sedenta de posse e poder, girando seus interesses em torno do dinheiro e das aquisições transitórias.
Normalmente, os fundamentos do espírito são deixados em segundo plano ou adiados para momentos breves da semana, ou ainda situados como ocupação de tempo quando a aposentadoria chegar. Ocorre que nem sempre a morte oferta tempo para esse investimento no ser imortal que somos, arrebatando muitas vezes o veículo orgânico em pleno vigor das suas forças materiais.
E cada dia, como advertiu Jesus, traz a carga de seus problemas, desafios e males, reclamando do ser ingentes esforços para os resolver e superar, adquirindo experiência e lucidez no trato com os óbices da estrada evolutiva.
A reencarnação é preciosa oportunidade que a divindade oferta a todos os seres inteligentes para o sublime desiderato do aperfeiçoamento. Neste educandário estão desafios que exigem solução. Provas que reclamam equação. Testes que não podem ser ignorados. Reencontros difíceis com credores do pretérito. Sonhos acalentados que não se realizam, não obstante os esforços empregados na sua materialização. E todo empenho empregado, quando não logra ofertar o retorno desejado, produz desgaste e frustração nas engrenagens sensíveis da emoção que, se não enfrentados com estoicismo, se transformam em conflitos de difícil solução e desajustes na sensibilidade do ser.
Não seja de estranhar a imensa quantidade de seres humanos em terapias diversas na área psicológica, buscando suporte de quem os ouça, numa sociedade que fala muito e escuta pouco.
Palradores, têm-se vomitado muito os conflitos recalcados em forma de crises existenciais, surtos psicóticos, medo, angústia, síndromes variadas e depressões devastadoras. Tudo isso reflete uma criatura sem amor, amedrontada diante de desafios existenciais que não consegue dar conta e exigências sociais e de convivência acima dos limites do ser, que se vê esticado como um elástico até arrebentar.
O Divino Amigo já tinha nos advertido que no mundo somente teríamos aflições. Tudo traduz que as de hoje são as mesmas da época D’Ele, amplificadas numa massa de encarnados que se engalfinham numa arena de lutas por poder transitório e posses precárias, olvidando a saúde mental e moral.
Enorme falta está fazendo Jesus no coração da criatura humana, sedenta de compreensão e afeto sincero!
Perseguindo tenazmente objetivos rasteiros, se esqueceu de fitar as estrelas.
Atormentado por dominar o mundo, perdeu o controle de si mesmo.
Nunca sozinho, segue acompanhado pelos numes tutelares que, a serviço da divina misericórdia, lhe ofertam periodicamente orientação segura nos passos da vida terrestre.
Aconselham paciência.
Inspiram a solidariedade.
Estimulam o cultivo do silêncio e do desapego.
Amparam os pupilos nos grandes testemunhos.
Socorrem nas amarguras e enxugam lágrimas nos instantes difíceis.
Quando te vejas em crise, desacelera o passo e escuta a natureza em torno de ti.
Articula uma prece singela e observas como oras.
Identifica tua imortalidade e retira da experiência vivida a lição oculta, nela encerrada.
Banha-te no otimismo e nas águas lustrais da confiança irrestrita em Deus, que só nos permite aconteça o que seja agregador de valor para nosso processo evolutivo. Restaurado nas forças, ergue-te da aparente queda e retoma a caminhada.
Amanhã tem mais exercício.

Espírita Marta – Médium Marcel Mariano
Salvador, 03.09.2020